Manhã eterna

Engraçado como as coisas acontecem
Não foi nada especial ou incomum
Mas hoje acordei estranho
Possível descoberta de uma nova fase
Inicio de outro ciclo
Coisas que não entendo

Estranho, mas um pouco melhor
Até por que não tinha como piorar
Iria sucumbir dentro de mim mesmo
Mas essa manhã é diferente
É anormal, singular e talvez passageira
Eu estranho esse dia e esse ciclo que nunca vivi

Apesar de surpreso, estou gostando
Estou acostumando e me envolvendo
Aproveito ou rejeito?
Posso aproveitar pra curar-me
Ou apenas viver como se nada estivesse acontecendo

Não sei o que pode acontecer mais tarde
A tarde está chegando
E não sei como vai ser
Com sorte continue assim
Essa manhã agradável e fria
Com sentimentos frescos e bem humorados

Quando a tarde acabar
E o dia se tornar noite
Eu tenho medo
Porque as noites me assustam
Tudo volta ao normal
Bate a saudade o medo e a frustração

Queria entender o porquê funciona assim comigo
E porque tudo sempre muda pra mim
Meu humor, minha tristeza e toda a dor que sinto
Mas hoje estou feliz
Como todo mundo sabe, minha felicidade é triste
E sempre será
Até o dia em que essa manhã for eterna
E até o dia em que eu rever seu rosto pela ultima vez.

Mude o mundo

Você pode até achar que não consegue
Às vezes se acha fraco e impotente
Não se ergue e não se destaca
Mas fique sabendo, você pode mudar o mundo
Experimente! Levante-se e abra seus olhos
Não se esconda, conheça seu adversário
Mas não lute por mudança, apenas influencie
Não aceite palavras negativas
Nunca abaixe sua cabeça
Você pode até chorar
Mas está proibido fracassar
Ande por outros lugares
Viva mudando algo
Troque os moveis de lugar
Troque seu carro e seu guarda roupa
Conheça outras pessoas
Conheça outros mundos
More em outras casas
More em outros corações
Limpe o que está imundo
Mude o mundo
Primeiramente o SEU mundo
Faça-o brilhar, e purifique-o
Mude o mundo
E veja o quanto o mundo muda pra você.

Conheci meu sofrimento

É fácil perceber que não estou bem
E que paira um sofrimento indiscreto em mim
Eu sofro todos os dias
Eu sofro com meus pensamentos
Com a minha saudade
E todas as vezes que fecho os olhos

Meu sofrimento é sábio, bravo e fiel
Meu sofrimento maltrata
Ele arranca meus poucos sorrisos
Alguns dos meus sonhos
E todas as minhas falas

Quando não sofro eu minto
Disfarço e me encaixo
Quando não sofro,
Engano-me dentro de meu universo

Eu sofro sem saber
Sem previsão
Sem proporção
Eu não sei onde vai chegar
Quando vai acabar
Já não sei o que fazer
Talvez seja preciso reiniciar
Formatar ou acostumar

Em meio a tanta tristeza
Eu só peço uma coisa
Que sobre tempo para eu ser feliz.