O Tempo

Quando o tempo passar, e tudo voltar ao seu lugar
Estarei estático e abstrato
Serei sempre o mesmo
Como sempre quis ser
Porém passarei por lugares diferentes
Cantarei outras músicas
Viverei em outros lugares
E posso até pensar em amar outras mulheres

Quando o tempo passar
Estarei mascarado, escondido e abismado
Vou ficar na minha, sem palavras e calado
Pode ser que eu encontre solução
Pode ser que eu me encontre
Na verdade tudo pode acontecer

Enquanto agente espera
O mal se revela em fúria e ingratidão
E vai tornando o mundo num lugar terrível de viver
Hoje as coisas mudaram
Hoje os prédios caem em minha cabeça
As ruas estão sujas e vazias
Ninguem sai de casa
E eu vejo tudo da minha janela
Todos com medo e insegurança
Escravos do tempo e de sua preguiça
Submetidos a viver à espera de um reinício

Nas ruas só escuta-se o choro e o sussurro de quem ainda espera
Porque no meio de tanta inesperança
Tem gente que acredita que o tempo ainda possa passar

3 comentários:

Branca disse...

Meu querido, naum me esqueci de vc naum!! Achei que vc é quem tivesse se esquecido de mim.

Lindíssimo poema.

Bjo e Feliz Ano Novo

Cadinho RoCo disse...

Quando a esperança some o tempo desaparece.
Cadinho RoCo

Anônimo disse...

Nossa... Amei esse texto! É na verdade como eu me sinto em relação ao tempo, pelo menos nas últimas estrofes, tirando a primeira por causa dessa parte de amar outras mulheres. kkkkkkkk

Obs.: Vamos jogar dama?

Beeijo e Feliz Ano Novo!

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou sugestão! Volte Sempre!