Amar? Hoje não!



“Amar é pular de um precipício, mas só acreditamos depois do impacto do corpo com o chão”

Será que isso um dia pode mudar?
Será que vou ter prazer em me entregar ao amor?
Você entende o que quero dizer?
Não quero ficar com o pé atrás
Não quero ter medo de arriscar
Não quero ter medo de levar minhas malas para o outro apartamento
Dividir a mesma cama
Respirar o mesmo ar


Quando o amor irá se tornar sublime?
Quando vamos amar e simultaneamente conhecer a felicidade?
Quando o amor será sinônimo de felicidade?

Sei lá, chamem de revolta, frustração ou qualquer coisa
O que sinto é que o amor não é um sentimento bom
Ou eu não sou bom suficiente para amar
Será que o amor vai chegar aqui?
E quando o amor vai ser bom pra mim?

Por enquanto vou vivendo em pedaços
Implorando carinho pelos cantos
Tentando chamar atenção
E vivendo uma falsa alegria
E vivendo isso que chamam de vida
E conhecendo isso que chamam de amor.

Um comentário:

Anônimo disse...

asuhauhsuahs
esse é profundo, dá vontade de pensar
até duas vezes...

by: Nath

Postar um comentário

Deixe seu comentário, crítica ou sugestão! Volte Sempre!